Os servidores da Assembleia Legislativa serão recadastrados para evitar acumulação indevida de cargos e existência de funcionários fantasmas. O presidente da Casa, Adriano Galdino (PSB), explicou que a partir da implantação do ponto eletrônico os salários dos servidores que não comparecem ao trabalho são cortados mensalmente.

“Tinha muita gente que não ia trabalhar e passou a ir”, revelou. Segundo ele, a partir do mês de agosto a exigência do ponto eletrônico passará a ter mais rigor, quando deve ser concluído o recadastramento. “Quem veio e trabalhou recebe, quem não trabalhou não recebe”, explicou em entrevista ao programa Arapuan Verdade, da Arapuan FM.

Reaproximação de João e Ricardo

O presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), afirmou ter ficado feliz com a reaproximação do governador João Azevêdo e o ex-governador Ricardo Coutinho e considerou importante que os dois filiados ao PSB estejam juntos.

“É preciso que João respeite as diferenças com Ricardo e Ricardo respeite as diferenças com João. São duas grandes lideranças da Paraíba”, opinou.

Sobre as divergências entre o Governo e o G10, Galdino acrescentou que Azevêdo conta com 24 parlamentares na Assembleia que garantem a governabilidade necessária. “Nunca vai ter todos tranquilos, elogiando o governo, sempre vai haver uma divergência”, avaliou.